Documento base l Fórum Mídia livre

(por Thaís Chita)

Entre os próximos passos do l Fórum Mídia Livre, que aconteceu no Rio de Janeiro (RJ) entre 14 e 15 de junho, estão: Realizar encontros de Mídia Livre em todos os Estados no segundo semestre de 2008, integrar a Comissão Pró-Conferência Nacional de Comunicação e lançar Campanha pela Democratização das Verbas Publicitárias.

Além do documento base, que você pode ler logo abaixo, Fórum lançará um manifesto até dia 25 de junho. O encontro construirá ainda uma carta de princípios que será aprovada no Fórum Social Mundial 2009. O Fórum acontece em janeiro em Belém, capital do Pará.

Documento Base

Anúncios

3 Responses to “Documento base l Fórum Mídia livre”

  1. Ddocumento base – Fórum Midia Livre

    Utopias são boas para se continuar vivendo… sugiro disponibilizarem uma janelinha, para que a gente possa enviar e mails com esta clippagem a colegas mais afastados… talvez outros iniciantes na internet como eu, possam comunicar melhor nota tão importante para a categoria que esá em outras áreas profissionais…com maior inclusão – palavra da moda Grata,
    eva valeri – AJU-SE

  2. Liberdade de ImprensaxResponsabilidades-E continua na mídia: as manipulações de informações; corrupção;o sensacionalismo; propagandas enganosas; drogas licitas e lascividades em horários ditos nobres, sem restrições, como algo que se pudesse se espelhar,bem como de que sexo é amor, corrompendo nossa Juventude em formação,tendendo somente a grupos gananciosos,leis imorais, de distribuição de privilégios e impunidades(Castas),um acinte a Nação Brasileira,.Um exemplo de falta de limites:O Estadão, no domingo(02.11.08) na mesma pagina :A27, lamentavelmente, misturou o sagrado com o libertino, “Um pronunciamento do papa” e o “ato lascivo na USP”, uma afronta aos valores cristãos do povo brasileiro. O Estadão não precisava chegar a esse ponto tão degradante, criando uma polemica por demais desmoralizante e desnecessária. É uma afronta aos cristãos, a mídia continuar a divulgar que são homofóbicos (doentes mentais) aqueles que não compartilham com certos ideários. Para a harmonia social, esta não pode ser afrontada e existem limites que implicam em não se ignorar o respeito aos valores morais da maioria, sem que isto restrinja o direito as privacidades individuais ou de grupos. O homem evoluiu por ser cultural e desenvolver objetivos sadios, superando as intempéries e chegando a outros planetas, o diferenciando de outras espécies.

  3. Concordo comJBatista,l8.ll.2008. A minoria, às vezes,está correta.O degradante é a pecha autoritária, invasiva de “doentes mentais”, por nossa discordância com o deslanchamento da homossexualidade. Eu não defendo moral ou qualquer ideário. O compartilhamento não pode ser imposto. Se se deve respeitar as diferenças, todas elas devem ser respeitadas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: